Rio+20: Manifestação e protesto da Via Campesina

“Comida ruim ninguém aguenta, é a Syngenta./É veneno em todo canto, é a Monsanto./Mata gente e mata rio, é a Cargil./Agronegócio, a mentira do Brasil.”

Foto: Manifestantes organizam intervenção dentro da AgroBrasil, no Pier Mauá, espaço coordenado pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil

Rio de Janeiro Manifestantes ligados à Via Campesina Internacional, que congrega movimentos sociais de pequenos agricultores de diferentes países, realizaram na manhã desta quinta-feira, 21, um protesto contra produções baseadas no uso de agrotóxico e monocultura. O ato aconteceu dentro do Pier Mauá, onde foi instalado o AgroBrasil, espaço coordenado pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA). A entidade é presidida pela senadora Kátia Abreu (PSD-TO), uma das principais lideranças da Frente Parlamentar de Agropecuária, a Bancada Ruralista.

O AgroBrasil tornou-se a principal base utilizada pelos parlamentares ligados ao setor e empresários durante a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20. Com apoio de Monsanto e JBS, entre outros, o espaço virou uma feira de negócios com expositores oferecendo alternativas para ampliar a produção e com monitores defendendo e explicando a importância do uso do veneno para aumentar a produção. Até simuladores de máquinas utilizadas na aplicação foram instalados.

Com gritos, música e cartazes, os manifestantes procuraram chamar a atenção dos demais visitantes para o fato de o Brasil ser hoje líder no uso de agrotóxicos no planeta e as conseqüências relacionadas a uma produção de alimentos cultivada com veneno. Uma maquete, na qual os expositores exibiam o que consideram modelo ideal de agricultura, com amplas áreas de pasto, monocultura de eucalipto e grãos, foi coberta de cartazes e manchada de tinta.

O protesto foi pacífico e ninguém se machucou. Os organizadores da exposição aguardaram a manifestação acabar e, em seguida, arrancaram os cartazes com as denúncias. Além do protesto dentro da AgroBrasil, os manifestantes também fizeram um ato na rua em frente ao Pier Mauá.

Centenas de manifestantes ocuparam o espaço, e uma enorme maquete, que simulava um latifúndio moderno, foi coberta por cartazes que diziam

“Reforma agrária gera emprego e alimentos saudáveis. Agrotóxico mata”. Em forma de samba, os militantes da via campesina cantaram:

“Comida ruim ninguém aguenta, é a Syngenta.
É veneno em todo canto, é a Monsanto.
Mata gente e mata rio, é a Cargil.
Agronegócio, a mentira do Brasil.”

 

Vídeo:Protesto da Via Campesina na AgroBrasil

reporterbrasil

4 thoughts on “Rio+20: Manifestação e protesto da Via Campesina”

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.